Capítulo 3 - Melhor dos Melhores

Olá! Aqui está mais um capítulo, como pedido pela -VMatos! Muito obrigado por comentares e leres!

 

 

 

P.O.V. Viviana

 

Olhei para ele, espantada. Aquele “amo-te” tinha sido muito forte para mim. Senti-me zonza.

 

- Des…Desculpa. Tenho mesmo de ir. – Disse eu com os olhos inundados de lágrimas.

 

Saí pelo arco principal da piscina sempre a olhar em frente. Olhei para o telemóvel, indicava 5:00 da manhã. Boa! Mesmo com aquilo tudo só se tinha passado uma hora!

 

Liguei outra vez para a Sara – desligado, liguei para a Camila – desligado, liguei para a Inês – desligado, liguei para o Francisco – a chamar!

Finalmente alguém tinha o telemóvel ligado. Depois de três toques…

 

- Olá, Vivi! – Disse ele muito animado, como sempre.

 

- Olá, Francis! – Disse eu também animada. Aquele rapaz conseguia sempre fazer-me rir. – Estás acordado?

 

- Não, Vivi, eu atendo o telemóvel enquanto durmo. – Disse ele com um ar irónico.

 

- Hum, pois, pergunta estúpida. – Ri-me. – Onde é que estás?

 

- Ia agora correr um bocadinho, princesa.

 

- Posso ir contigo? – Perguntei eu.

 

- Tu? Correres? Comigo? Pois, claro. – Disse ele a rir.

 

- Okai, eu sei que não sou muito atlética, mas acho que aguento uma corridinha, para além disso são 5:07 da manhã e não encontro nada melhor para fazer. – Disse eu com um ar aborrecido.

 

- Podias ir á piscina. – Disse ele. A sério?

 

- Pois…Hum…Longa história, conto quando estivermos a correr. – Disse eu e desliguei o telemóvel.

 

A casa dele não fica muito longe da minha, sendo que eu moro na rua 23 e ele mora na rua 24. Olhei para as tabuletas: “Rua 30”, bem só tinha que andar mais 6 ruas.

 

Quando cheguei á porta da casa dele, já ele estava á minha espera. Correu na minha direcção e abraçou-me com tanta força que me levantou do chão.

 

- Ah, princesa! – Disse ele enquanto me pousava no chão.

 

- Até parece que não me vês á anos! – Disse eu, enquanto ria.

 

- E se calhar até nem vejo. – Disse ele também a rir. – Então, conta lá, porque é que não estás na piscina?

 

- Hum…Pois... – Disse eu enquanto coçava a cabeça. – Sabes o Gonçalo da rua 12?

 

- Claro que sei! Ele costuma andar aí de skate. – Disse ele. – Mas o que é que aconteceu com ele?

 

- Bem…Ele estava na piscina, e…

 

- Oh, rapariga! Desembucha! – Disse ele, metendo as mãos no ar.

 

- E…E…Ele beijou-me. – Disse eu a morder o lábio.

 

- Huao! Pára aí! Ele o quê?! – Disse ele com os olhos mais esbugalhados do que um peixe.

 

 - Ele beijou-me e disse que me amava. – Disse eu, e as lágrimas começaram a escorrer-me na cara.

 

- Então princesa, não precisas de chorar. Anda cá. – Disse ele e deu-me um abraço.

 

- Mas eu não sei. – Disse eu enquanto me agarrava mais a ele.

 

- Princesa, deixa andar e vê o que acontece. Qualquer que seja a tua decisão, eu vou apoiar-te. – Disse ele a sorrir para mim.

 

- Obrigado, lindo. – Disse eu a sorrir também.

 

- Agora vá, não chores mais. – Disse ele a secar-me as lágrimas.

 

- Eu adoro-te Francis. – Disse eu a abraçá-lo. 

sinto-me: Feliz
publicado por Find Who It Is às 18:53 | link do post | comentar | ver comentários (4)